Qual é a relação entre e-commerce e Mercado Livre?

e-commerce-e-mercado-livre

A preferência dos consumidores pelas plataformas online adaptou o modelo de negócio das lojas para a internet, o que adicionou mais uma opção de canal para as vendas, bem como ampliou o número de potenciais clientes. 

Além das lojas puramente virtuais, marketplaces despontam como parceiros que impulsionam a visibilidade da marca e elevam o seu alcance. Um desses exemplos é a relação entre o e-commerce e Mercado Livre

Conhecido por ser um dos pioneiros da web, o Mercado Livre é um shopping center eletrônico, no qual cada empresa — ou pessoa física — pode ter a sua vitrine e realizar as vendas para o público que acessa a plataforma em busca de um produto específico. 

As marcas que realizam essa integração são conhecidas como omnichannel, que é estar presente em mais de um tipo de canal de vendas para alcançar o consumidor onde ele estiver: no mundo real ou virtual. 

De acordo com o relatório Consumer Insights, da Kantar, o Brasil lidera o aumento do consumo omnichannel, com 20% a mais de canais visitados e 3% da frequência dos usuários na comparação entre o primeiro semestre de 2022 e o primeiro de 2019. 

Observando as tendências e visando manter a sua loja ainda mais competitiva no mercado, conheça a relação entre e-commerce e Mercado Livre para impulsionar seu comércio online. 

E-commerce e Mercado Livre 

O Mercado Livre é uma plataforma que surgiu em 1999, antecipando uma tendência que começava a ser desenhada na época: o consumo online. 

Sua principal função é traçar a comunicação entre um vendedor e o consumidor, oferecendo como maior benefício o grande número de cadastros realizados em sua plataforma de vendas. 

Afinal, lá encontram-se produtos de diversos tipos, os quais podem ser negociados diretamente com o anunciante. 

Hoje em dia, é considerado o maior marketplace da América Latina, com centro de distribuições, plataforma de pagamento, entre outras funcionalidades para atender os lojistas de ponta a ponta nas operações online. 

Como é feita a integração

Integrar o e-commerce e Mercado Livre é simples. Basta seguir a recomendação do HUB de integração, que é a concentração dos lojistas e os principais e-commerces, marketplaces e canais de vendas em um mesmo lugar.

A partir dele, é realizada a publicação dos produtos, o atendimento aos clientes, o gerenciamento de pedidos, o controle de estoque e a automação de inúmeros processos, assim como adiciona funções específicas para o controle de marketplaces.

Leia no blog da ONCLICK: Como funciona a integração de dados em uma empresa?

Integração com Mercado Livre é bom para a sua loja online?

Com certeza! Você já viu que o Mercado Livre cresceu e expandiu em duas décadas, alcançando US$ 90,5 bilhões de valor de mercado em 2021. Por isso, manter o seu e-commerce integrado a ele dá mais visibilidade e permite alcançar um público que ainda não consumia a sua marca. 

E, por meio da tecnologia, muitos KPIs também são conquistados, como avaliação dos clientes, aumento da receita, otimização dos canais de atendimento e da relação com os consumidores. 

Para integrar toda a operação de uma loja — física e virtual —, sistemas de gestão são fundamentais porque gerenciam todas as áreas, dando visibilidade e agilidade para a tomada de decisões. 

O ERP é um aliado. A partir dele, tem-se uma visão geral de todas as plataformas de venda de forma individual e integrada, permitindo a criação de uma estratégia integrada para a marca, a qual é mais assertiva e rentável.

Além disso, este sistema de gestão também está conectado ao HUB de integração, auxiliando no controle da operação do e-commerce e Mercado Livre.

Conheça mais sobre as tecnologias omnichannel para a sua marca com a ONCLICK.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.