Aprenda a ter eficiência na reposição de estoque de sua loja

Qualquer gestor que tenha visão de empreendedorismo sabe que grande parte do sucesso da empresa está no equilíbrio entre a demanda e a aquisição de mercadorias. Para isso, é imprescindível aderir às melhores práticas de reposição de estoque no estabelecimento.

No entanto, fazer a sua gestão de maneira adequada não é uma tarefa tão simples. Existe uma série de erros que são comumente cometidos nesse departamento e acabam colocando o negócio em situações financeiramente complicadas.

Por isso, no artigo de hoje mostraremos como aumentar a eficiência na reposição de estoque de sua loja com algumas estratégias administrativas. Continue a leitura do conteúdo para saber tudo sobre o assunto!

Entenda a importância de uma boa gestão do estoque

Uma gestão de estoque eficiente é o fator fundamental para que sejam evitados problemas com desperdícios ou escassez de mercadorias (produto final ou matéria prima) e, consequentemente, perdas de vendas ou aquisições desnecessárias.

Uma loja que sabe gerenciar corretamente o seu estoque é capaz de obter mais produtividade nos processos e fazer bom uso de seus recursos, evitando custos desnecessários.

Para isso, é preciso contar com metodologias e ferramentas para conseguir informações precisas sobre quantidades e variedades de produtos disponíveis, pois assim será possível projetar cenários futuros e fazer a reposição de estoque de maneira assertiva.

Nos próximos tópicos você conhecerá estratégias importantes para melhorar a eficiência de sua gestão de estoque.

Preveja a demanda

Administrar as demandas do negócio é uma ação primordial para que o gerenciamento do estoque seja bem-sucedido. Afinal, são os itens negligenciados que acabam, na maior parte das vezes, causando prejuízos desnecessários e levando a loja a perder oportunidades promissoras de parcerias.

Por isso, é necessário fazer análises periódicas a respeito das demandas, já que isso permitirá que você obtenha dados para melhorar a tomada de decisões e replanejar seus parâmetros de aquisição de itens e mercadorias.

Contabilize o inventário

O melhor caminho para conseguir uma gestão de estoque de ponta é tendo total precisão no seu inventário. Ou seja, é indispensável fazer uma contabilidade minuciosa a respeito da quantidade de cada item.

Considere delegar a responsabilidade de organizar o estoque a alguns colaboradores, pois a estratégia de usar a própria equipe para cuidar do inventário de maneira rotativa é uma excelente solução em todo o processo.

Sem mencionar que dessa forma seus funcionários terão mais familiaridade com a localização dos produtos armazenados e não correrão o risco de oferecer aos clientes produtos que não constam na loja.

Utilize um software para simplificar os processos

Aproveitando a dica do tópico anterior, nada melhor do que utilizar um software de gerenciamento de estoque para simplificar toda a cadeia logística, não é verdade?

A tecnologia tem permitido que empresas dos mais variados segmentos comerciais possam automatizar seus procedimentos operacionais de maneira efetiva e segura. Sem dúvidas, uma das melhores maneiras de organizar os dados desse departamento é implementando um sistema na rotina e na organização do inventário.

Com esse tipo de software, por exemplo, é possível:

  • acompanhar todas as alterações na quantidade de mercadorias;
  • movimentações de itens entre o estoque e o ponto de venda;
  • demandar permissões sobre qual funcionário pode ou não dar baixa em mercadorias no sistema;
  • fazer o controle do déficit de itens em estoque;
  • analisar produtos com baixo índice de saída.

Entre muitos outros aspectos pertinentes à reposição do estoque. Basicamente, a ferramenta verificará as informações com muito mais precisão, tornando a tomada de decisões assertiva e gerando um controle minucioso.

Implemente um bom modelo de reposição de estoque

Escolher um modelo de reposição de estoque é um fator de muita relevância em todo o processo, já que a opção deve se basear nas necessidades da empresa e ajudar os gestores a utilizarem parâmetros exatos na hora de adquirir mercadorias, além do fato de que isso evita desperdícios com itens parados.

Dado esse contexto, podemos afirmar que existem modelos distintos, como o de reposições contínuas e periódicas. Por exemplo, para produtos de maior valor agregado, em geral, deve-se empregar o formato de reposição contínua, já que os pedidos são gerados no momento exato em que o estoque atinge seu limite de reposição.

Uma das vantagens desse modelo é que o nível do estoque fica baixo, minimizando os custos com armazenagem. Todavia, vale lembrar que a empresa se torna mais dependente do fornecedor (falaremos mais sobre isso adiante).

Enquanto o modelo de reposição periódica deve ser realizado por intermédio de um agendamento prévio e, geralmente, é mais indicado para produtos de menor valor. Ou seja, aqueles que representam uma parcela inferior dos lucros da empresa.

É preciso criar uma rotina de recebimento e há o risco da loja ficar sem itens, caso ocorra alguma mudança drástica e imprevisível no comportamento de consumo dos clientes.

Escolha os fornecedores certos

Quando se fala em reposição de estoque, é muito comum que os gestores acabem se perdendo em meio a um grande volume de fornecedores enquanto buscam pelos melhores preços e condições de pagamentos. No entanto, essa prática nem sempre é o melhor caminho para alcançar mais lucro com as vendas.

Para melhorar a gestão do estoque é preciso considerar a escolha de um a três fornecedores ideais.

Estamos nos referindo ao tipo de fornecedor que atende perfeitamente às necessidades do estabelecimento comercial, ajudando a empresa a economizar tempo, conseguir preços justos e compatíveis com o mercado, além de garantir produtos de ótima qualidade.

Para filtrar os melhores fornecedores, concentre-se naqueles que conseguem fazer o equilíbrio perfeito entre prazo de entrega, preço, qualidade e prazo de pagamento. Após analisar esses fatores e tomar a decisão, deve-se investir em um relacionamento com eles.

Como você pôde conferir no artigo de hoje, as melhores práticas de reposição de estoque envolvem uma ampla perspectiva de mercado, mente aberta à implementação de novas tecnologias para automatizar a gestão dos processos operacionais e, é claro, conhecimento a respeito do comportamento de consumo de seus clientes.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como ter eficiência na reposição de estoque da loja? Tem alguma experiência sobre o assunto? Então aproveite os comentários para deixar a sua a opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *