Conheça 6 Indicadores do Varejo que você deve acompanhar!

Os indicadores do varejo equivalem ao monitoramento e avaliação constante de determinados processos ou atividades rotineiras da organização. O objetivo dos indicadores é medir a qualidade e eficácia dos processos, a fim de que seja mais fácil conhecer os pontos que precisam de melhorias.

Evidentemente, eles sozinhos não vão disponibilizar todas as respostas para os problemas da empresa. Porém, eles podem mostrar rapidamente se algo está dando certo ou não — o que já ajuda muito o negócio.

Sua principal vantagem é possibilitar a avaliação do desempenho de todos os setores da empresa. Dessa forma, podemos dizer que os indicadores de desempenho são essenciais para acompanhar e aprimorar a gestão do estabelecimento.

Por isso, trouxemos 6 indicadores que são de suma importância para seu negócio para que fique claro como essa estratégia pode trazer mais produtividade. Acompanhe!

1. Ticket médio por venda

O ticket médio corresponde ao valor médio gasto por cada cliente ao longo de um determinado período. Ele dá um panorama maior de todo o processo de venda e norteia a respeito de outras questões importantes, como:

  • cruzar vendas com itens semelhantes;
  • melhorar o relacionamento com os clientes que mais compram;
  • a necessidade de aumentar as vendas.

Esse é um dos indicadores de varejo mais importantes, pelo fato de auxiliar na tomada de decisão sobre os processos que estão prontamente ligados aos consumidores e à maneira como eles se associam com a empresa. Ele é obtido ao se dividir o valor total das vendas pela quantidade de vendas realizadas durante um dado período.

Com ele, é possível saber qual o esforço humano exigido para que as metas sejam cumpridas. Além disso, ele também mostra quais vendedores tiveram melhores resultados. Para seu bom funcionamento, é preciso saber qual o valor cobrado por cada item ou linha de produto para a execução de vendas cruzadas, por exemplo.

Com esses dados em mãos, o varejista pode achar os melhores caminhos e estratégias para aumentar suas vendas e, consequentemente, a lucratividade do negócio. Mas não é só: o ticket médio por venda revela a atuação, a visibilidade e o sucesso da loja diante da concorrência e do mercado.

2. Total de faturamento

O faturamento é um dos indicadores mais importantes da organização. Ele se refere ao valor de vendas de cada estabelecimento e acompanha todos os dias os comparativos com outros períodos, a fim de analisar a evolução do negócio. Porém, isoladamente, ele não revela fielmente a eficiência das vendas feitas.

Para que a avaliação tenha mais precisão, deve-se fazer uma comparação entre a projeção de vendas determinada no planejamento para o período que está sendo avaliado com o total de faturamento. O gestor deve se preocupar em estruturar bem o negócio para aumentar a lucratividade.

É muito importante que o gestor esteja sempre motivando e orientando seu time de vendas, a fim de que as metas sejam alcançadas.

3. Volume de vendas

O indicador que analisa e mede o volume de vendas, avalia a quantidade de produtos que foram vendidos em um determinado período, se comparado aos períodos anteriores. Ele auxilia na avaliação da taxa de conversão dos clientes atendidos.

As práticas que otimizam as estatísticas referentes ao volume de vendas são uma boa forma de controlar a entrada de valores, o fluxo de caixa e a formulação de relatórios detalhados sobre as vendas realizadas.

Unir o volume de vendas com o indicador de faturamento proporciona a margem de contribuição de cada item vendido para a arrecadação total do varejo — permitindo a organização de estratégias cada vez mais eficientes.

4. Retorno sobre investimentos

A análise do retorno sobre investimentos tornou-se prioridade para as organizações e também para os gestores. Afinal de contas, eles precisam confirmar efetivamente, qual é o retorno financeiro originado para o negócio a partir daquele investimento. Esse índice pode ser calculado para praticamente todas as iniciativas do empreendimento, seja na área de administração ou comunicação.

O importante é saber que se deve manter o foco nos resultados que foram gerados para o negócio, e não trabalhar com assuntos abstratos. É possível avaliar o desempenho conseguido com uma determinada campanha no setor de comunicação, por exemplo.

O cálculo é bem simples: se forem investidos R$ 1.000 e ao final do período, as vendas chegam a R$ 2.000, o retorno sobre investimentos é de 50%.

5. Satisfação dos clientes

Saber qual é o grau de satisfação dos clientes com relação à sua marca e seus produtos é essencial para definir a eficiência da sua estratégia. Nos preços praticados ou nos processos de vendas, por exemplo, a insatisfação pode demonstrar um erro no seu atendimento. Dessa forma, vale a pena fazer pesquisas via e-mail, por telefone, chat online ou por meio de ações de pós-vendas para conquistar o cliente.

Como podemos ver, esse indicador de desempenho oferece uma visão bem mais direcionada para os resultados. Por meio dele, o gestor pode verificar quais as ações que devem ser tomadas para aperfeiçoar os processos e possibilitar que as metas sejam alcançadas de forma mais satisfatória.

O ideal é investir em um sistema eficaz de gestão, que auxilia no controle das informações e ainda possibilita a geração de relatórios gerenciais, para que esse acompanhamento seja ainda mais eficiente.

6. Mix de produtos e serviços variados

Assim como o ticket médio, o mix de produtos e serviços variados também potencializam as vendas adicionais. Os vendedores e lojistas podem fortalecer a venda de produtos que não estão andando bem, tendo como base os resultados da avaliação, por meio dos dados conquistados com esse indicador.

Para que esse indicador seja positivo, o vendedor tem um papel fundamental — falando com detalhes sobre produtos que são do interesse do cliente que está atendendo. É importante ressaltar que um mix variado só tem eficiência quando os produtos são perfeitamente alinhados com as necessidades do seu público do varejo.

Por este motivo, avalie bem quais são os itens que fazem mais sucesso e tenha o seu mix sempre atualizado, a fim de manter o interesse do seu público.

Em síntese, a utilização de indicadores do varejo é uma estratégia que ajuda a otimizar a gestão e torná-la mais eficaz — oferecendo uma base mais sólida para criar estratégias de ação mais definidos. Eles trazem muito resultados positivos, pois permitem um planejamento mais direcionado. Aliado a um software, esse acompanhamento aumenta ainda mais os benefícios para o varejo.

Você gostou do nosso sobre indicadores do varejo? Então, aproveite a visita e assine a nossa newsletter para receber as nossas atualizações em sua caixa de entrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *