Por que implantar soluções que priorizam a segurança da informação?

Quanto você investe na segurança da informação na sua empresa? O que já foi um luxo ou considerado até secundário na administração de um negócio, hoje é uma etapa fundamental para o sucesso.

Neste post, vamos convencê-lo disso: entenda por que a informação se tornou o centro de novas estratégias no mercado, por que investir em tecnologia voltada para a proteção de dados e como fazer isso de forma certeira. Pronto para começar? Vamos lá!

Um mundo de informações

Antes de descobrir o por que e como investir em segurança da informação, podemos discutir um pouco a importância do assunto para o mundo corporativo — no presente, mas, principalmente, em um futuro muito próximo.

Quando você lê ou ouve falar sobre a era da informação e transformação digital, essa é uma questão ligada profundamente aos negócios e como eles se comportarão daqui para frente. O uso de dados se torna cada vez mais necessário tanto para oferecer uma experiência customizada e satisfatória aos clientes quanto para se posicionar e criar estratégias de mercado.

Ou seja, a informação hoje é uma plataforma para o crescimento da empresa e um ativo importante em sua rotina operacional. Por isso, ignorar essa tendência e não investir na tecnologia pode deixar de ser apenas uma desvantagem para, quem sabe, até tornar a sua marca inviável no mercado.

Por que investir em segurança da informação

Como essa relação funciona na prática? Por que investir em tecnologia, como ERP (Enterprise Resource Planning) e infraestrutura na nuvem, podem significar um ganho estratégico para o seu negócio? Para ajudá-lo a entender melhor essas perguntas, listamos os principais motivos para apostar na segurança da informação.

Reduzir vulnerabilidades

O ponto de partida de uma estratégia de proteção de dados é blindar ao máximo sua empresa contra ameaças externas e falhas internas no compliance — quando o uso inadequado do sistema pelos próprios colaboradores cria brechas perigosas.

Esse investimento começa, principalmente, pela integração de servidores, softwares e ferramentas em um ambiente virtual único. Os sistemas de gestão, ou ERP, são ótimas soluções para esse caso, capazes de padronizar a coleta, proteger o armazenamento e monitorar o manuseio desses dados.

Evitar o comprometimento de informações sigilosas

Tudo isso converge na proteção, principalmente, dos chamados dados sensíveis — informações sigilosas ou críticas para o funcionamento da empresa. A proteção nesse caso vem do controle em uma gestão bem-feita de ativos tecnológicos.

O foco da segurança da informação deve se restringir o acesso ao banco de dados por pessoas credenciadas e conseguir aliar a praticidade da nuvem com monitoramento automatizado. Quando a empresa não investe em segurança da informação, é impossível prever quando seu sistema e até o seu negócio como todo estarão ameaçados.

Diminuir a carga da equipe tecnológica

Como falamos, em um mundo de informação, ela será a origem de novos planejamentos de negócio, para atingir novos nichos ou oferecer mais qualidade na entrega. Para tirar proveito disso, você precisa contar com uma equipe de TI eficiente e preparada para assumir um papel estratégico.

Quando a empresa não investe em segurança da informação, cai sobre esses profissionais o dever de gerenciar e monitorar manualmente cada aspecto da proteção de dados. Ao investir em plataformas automatizadas ou até outsourcing, você os liberta dessa obrigação e incentiva o departamento a trabalhar com foco em inovação e otimização do negócio.

Identificar anomalias o quanto antes

É importante deixar claro que, mesmo com um investimento bem empregado na segurança da informação, é impossível garantir um sistema 100% blindado. Por isso, o sucesso de empresas que lidam com dados sensíveis está na sua capacidade de reagir quando uma anomalia é identificada.

Em muitos casos, a companhia não fica sabendo do ataque até que essas informações são vazadas ou os criminosos pedem um resgate para recuperar o acesso a elas — como fazem os ransomwares.

Ao ter um sistema bem protegido e com processos de monitoramento bem definidos, é possível ser alertado imediatamente quando há uma tentativa de invasão ou um acesso não autorizado ao banco de dados.

Com esse aviso imediato, sua equipe de TI pode identificar o problema ou até desligar o sistema por completo para evitar o pior. E se tratando de segurança da informação, ter confiabilidade significa estar preparado para reagir a qualquer momento.

Evitar tempo de suspensão de atividades

Além de todos os prejuízos indiretos que podem surgir como consequência do comprometimento de dados, existe a questão prática do dia a dia da sua empresa. Como a produtividade em um mundo de transformação digital está ligada ao acesso de um sistema integrado (suportado pela nuvem), o vazamento ou sequestro de dados pode significar muito tempo parado.

Principalmente no caso dos ransomwares, quando o criminoso nega a permissão de entrada da empresa a seus próprios arquivos, uma produção inteira pode parar por horas ou dias até que o problema seja solucionado.

Preservar a imagem da empresa

Falamos acima sobre os prejuízos indiretos, mas, o que é isso? Bom, você já está familiarizado com o conceito por tantas notícias sobre vazamentos de dados e suas consequências para as companhias que são afetadas.

Por um lado a segurança da informação lida com números, valores e parâmetros sigilosos da empresa como relatórios financeiros e segredos de produção. Por outro, lida com informações confidenciais dos clientes: dados financeiros, pessoais, senhas, comunicação, etc.

O impacto de permitir que tudo isso seja vazado exigirá, no mínimo, um grande investimento em marketing e relações-públicas para reverter uma imagem negativa. Isso quando esse comprometimento por si só não é suficiente para acabar com um negócio.

Como investir em uma solução completa para o problema

Não há dúvidas: investir em segurança da informação é necessário e urgente para qualquer empresa que pretende se tornar uma referência no mercado do futuro. E, afinal, como fazer isso?

Existem duas soluções principais: o outsourcing de TI, com parceiras que contam com suporte e time especializado para a segurança, e a adoção de sistemas de gestão preparados para lidar com o assunto, como os bons ERPs no mercado. Veja como um software pode solucionar as questões que apresentamos:

  • integração de ferramentas e funcionalidades em um único ambiente;
  • infraestrutura na nuvem;
  • otimização de processos de segurança;
  • gestão de credenciais de acesso;
  • monitoramento de uso e alertas de segurança;
  • colaboração confiável em tempo real;
  • backups automatizados para recuperação rápida em crises (menos downtime);
  • simplificação, estruturação e organização do banco de dados para identificar brechas com mais agilidade.

Ou seja, o investimento em segurança da informação é simples, basta escolher as parcerias e as soluções que tragam mais confiança e eficiência para a sua empresa. Essa é uma questão para agora se você pretende que sua empresa se consolide no futuro.

Então que tal começar a investir em tecnologia? Entre em contato conosco agora mesmo. A ONCLICK oferece soluções líderes no mercado em ERP e gestão de sistemas corporativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *