Afinal, utilizar um sistema ERP para PME vale a pena?

O aumento da produtividade e a otimização dos processos internos são objetivos que contribuem diretamente para elevar a competitividade de uma empresa no mercado. E, atualmente, um sistema ERP para PME pode ser uma ótima medida para se alcançar esses resultados.

Basicamente, o ERP (Enterprise Resource Planning) é uma ferramenta que auxilia o gestor no controle de processos e informações ao permitir a integração de todos os setores do negócio. Com isso, é possível ter uma visão mais completa sobre as etapas de trabalho e otimizar o seu desempenho.

Mas, afinal, vale a pena utilizar esse tipo de sistema na sua empresa? É o que veremos neste post! Continue lendo para conferir alguns dos maiores benefícios do ERP para PMEs e como deve ser feita essa implantação.

Os benefícios de um ERP para PME

De fato, se você tem dúvidas sobre a utilização de um ERP, o primeiro passo é entender quais são as vantagens que esse sistema pode trazer para o seu negócio. Vejamos quais são eles!

Automatização de processos

O que antes era feito de forma manual, agora é realizado de maneira automática. A automatização dos processos traz mais agilidade para a empresa e ajuda a evitar erros — afinal, a utilização de papéis e anotações manuais é sempre sujeita a erros de cálculo e perda de informações.

Quando esses dados são manejados digitalmente, a possibilidade de extravio de alguma informação importante diminui consideravelmente. Além disso, possibilita-se que mais pessoas tenham acesso simultâneo ao mesmo documento, acelerando as etapas envolvidas e aumentando a produtividade geral da equipe.

Redução de custos

A redução de custos começa na própria economia de papel, pois como os dados são armazenados de forma digital os gastos com impressão são praticamente extintos, economizando também na compra de pastas e arquivos. Além disso, como dissemos, o maior controle das informações diminui a possibilidade de erros — o que evita desperdícios de matéria-prima e outros prejuízos para o empreendimento.

Integração das informações

A digitalização das informações também permite que vários setores tenham acesso rápido ao que é necessário para os trabalhos. Isso facilita toda a gestão, pois é possível controlar melhor as etapas do serviço e ter uma visão mais completa dos processos.

Essa integração ainda melhora a comunicação entre as equipes, diminui a reincidência de erros e contorna conflitos internos. Assim, de forma geral, ela contribui para a padronização das atividades, elevando a qualidade e diminuindo os gargalos de produção.

Aumento da produtividade

Naturalmente, com essa maior agilidade nos processos, as pequenas e médias empresas ganham tempo e conseguem aumentar os seus níveis de produtividade. Ao realizar o fluxo dos processos com mais velocidade, os colaboradores passam a ter mais tempo para trabalhar em outros projetos e tarefas urgentes. Além disso, as tarefas são facilitadas, pois a própria ferramenta tem um uso simples e prático.

Apoio na tomada de decisão

O ERP ainda oferece, automaticamente, relatórios constantes sobre os vários setores de atividade da empresa, o que ajuda a embasar a tomada de decisões. Como os dados gerados por isso facilitam a compreensão do gestor, fica mais simples não só detectar os gargalos de produção, mas também procurar soluções para resolver essas dificuldades.

Algumas dicas para implantar o sistema com eficiência

Para que todos esses benefícios do ERP sejam aproveitados, é preciso saber como implantar o sistema no seu negócio. Então, vejamos agora algumas dicas para que essa transição seja positiva e efetiva!

Planejar a implantação

A implantação de um sistema de ERP não deve acontecer do nada e sem um bom planejamento prévio. É preciso entender quais são as verdadeiras necessidades da empresa e como essa ferramenta poderá ajudar a gestão a sanar tais problemas.

Nesse sentido, é fundamental conhecer as atividades de cada setor, as necessidades de integração e os custos que precisam ser reduzidos, bem como focar nos objetivos do negócio. Somente assim será possível tomar uma decisão mais precisa sobre qual software contratar.

Avaliar as soluções disponíveis no mercado

Depois de entender o que é necessário para a realidade da sua empresa, é hora de avaliar as soluções disponíveis no mercado. Existem muitas opções com características diferentes, por isso, alguns pontos devem ser considerados:

  • credibilidade da empresa desenvolvedora;
  • opinião de clientes antigos;
  • principais funcionalidades do sistema;
  • possibilidade de personalização da ferramenta;
  • qualidade dos serviços de suporte e atualização.

Uma boa opção aqui é escolher uma ferramenta que tenha flexibilidade e disponibilidade para entender as necessidades específicas da sua empresa. Além da qualidade da ferramenta, é preciso avaliar se eles têm acessibilidade para realizar eventuais ajustes que se façam necessários, o que exige um bom suporte.

Envolver e treinar a equipe

O treinamento de todos os colaboradores que utilizarão a ferramenta também é fundamental para o sucesso dessa implantação. Inclusive, alguns processos de adaptação se tornam mais demorados justamente porque os funcionários não foram previamente capacitados para operar o sistema.

Apenas depois que eventuais ajustes forem realizados e as possíveis dúvidas sanadas é que os usuários terão as habilidades necessárias para o uso correto da ferramenta. Ainda assim, nos primeiros dias é importante manter um acompanhamento para a solução de eventuais problemas.

Estabelecer um cronograma realista

É natural ter pressa para implantar o ERP — afinal, os gestores querem ver como será a nova rotina de processos da empresa. Porém, é muito importante controlar esse impulso e estabelecer um cronograma realista, que respeite todas as etapas de implementação desde o conhecimento da plataforma até o treinamento da equipe.

O relacionamento com o fornecedor tem que estar afinado, estabelecendo datas para cada etapa desse processo. Lembre-se: é melhor demorar um pouco mais do que ter dificuldades com o sistema já em operação.

Enfim, com todas as informações deste artigo, você já entendeu como um ERP para PME pode ser importantíssimo para o sucesso do seu negócio, certo? Os benefícios da ferramenta são variados e contribuem para aumentar sua produção e competitividade. Só não se esqueça de que, na hora de escolher uma solução, é importante buscar um sistema flexível, capaz de se adaptar de acordo com os objetivos da sua empresa!

Agora, se você gostou de saber mais sobre os benefícios do ERP e quiser saber como podemos te ajudar, entre em contato conosco e confira todas as vantagens do nosso sistema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *