3 passos para desenvolver a cultura organizacional da sua empresa

cultura-organizacional

O que Google, Netflix e Starbucks têm em comum? Se você respondeu uma cultura organizacional forte, acertou. 

Elas são exemplos e se destacam em seus segmentos de atuação por terem construído uma marca forte internamente, que é refletida para os consumidores, fornecedores e o mercado. 

“Cultura organizacional, cultura empresarial ou cultura corporativa são os termos que definem o conjunto de hábitos e crenças firmados por meio de normas, valores, expectativas e atitudes compartilhados por todos os integrantes de uma empresa.” (definição da consultoria global, Robert Half) 

Organizar o sistema interno de um negócio, com valores, regras e código de conduta permeiam o comportamento e direcionam os colaboradores. Tanto é que a cultura empresarial pode ser assemelhada a uma joia. 

De acordo com um levantamento do Raio-X da Cultura Organizacional, 88% dos proprietários de pequenas e médias empresas, a consideram como indispensável. Entretanto, para 71% dos funcionários dessas empresas, falta uma explicação mais clara sobre os valores e conduta que são esperados de suas atividades. 

Sendo assim, é válido ressaltar que a cultura organizacional deve considerar fatores como o segmento, o tamanho e a linguagem da empresa, uma vez que é um recurso estratégico. 

Sabendo disso, a ONCLICK separou 3 passos para desenvolver a cultura organizacional da sua empresa. Veja quais são a seguir:

1. Comece pela estrutura 

É preciso considerar o tipo de gestão e a estratégia que regem o negócio. A partir deles, combinam-se os conceitos básicos para estruturar a cultura organizacional. 

A missão, valores e visão são os três pontos-chave para se avaliar quem é a empresa, como ela se posiciona no mercado e quais são os comportamentos esperados dos times internos.  

A partir deles, a cultura organizacional começa a ser traçada pela liderança, RH e comunicação aos colaboradores. 

2. Estabeleça a cultura organizacional

Nesses passos iniciais, é preciso encontrar o caminho que atenda aos anseios de todos os envolvidos.

Portanto, é necessário entender o que já foi construído ao longo do tempo e como adaptar que a cultura organizacional que seja consistente. 

Algumas perguntas podem ser feitas para auxiliar na construção, tais quais:

  • Minha empresa é flexível ou mais tradicional? 
  • A gestão é centralizada?
  • Existe uma causa que move o negócio? 
  • Preferimos o trabalho em equipe ou individual?
  • Qual é a linguagem da empresa com o público? 

Ao respondê-las, entende-se quais são as necessidades do negócio e o tipo de cultura que será adotado, como:

  1. Cultura de Poder: focada nos resultados e com as decisões tomadas pela liderança. 
  2. Cultura de Tarefas: cada talento é responsável por uma atividade, promovendo um ambiente mais efetivo.
  3. Cultura de Pessoas: valorização e retenção de talentos, com benefícios e foco no desenvolvimento deles. 
  4. Cultura de Papéis: estrutura bem delimitada para que cada um entenda e exerça a sua função.

Vale lembrar que, em qualquer um dos quatro formatos, a liderança tem um papel fundamental em cunhar a cultura organizacional e fazer com que ela perpasse o interno e reflita em todas as entregas da empresa. 

3. Organize as tarefas com um ERP

A organização dos projetos e das estratégias da cultura organizacional, devem considerar a opinião e a participação de todos os colaboradores.

Para integrar os times, contar com um sistema, como o ERP, auxilia na visibilidade de toda a empresa, na mensuração dos resultados e na avaliação dos públicos interno e externo quanto a percepção de marca.

Desta forma, a liderança amplia as ações conforme os feedbacks e o andamento do negócio, tendo resultados mais precisos e efetivos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.