8 principais tendências de liderança para 2019 que você deve conhecer

O comportamento humano e as relações de trabalho têm mudado nos últimos anos. Por isso, as tendências em liderança também se transformaram, visto que são necessárias novas estratégias com a intenção de estimular os liderados. Foi-se o tempo em que os líderes eram simplesmente autoritários e impunham as suas vontades nas empresas.

Você está interessado em saber mais sobre o assunto? Neste post, apresentaremos as principais tendências de liderança e forneceremos algumas dicas que ajudarão você a se adaptar a esse novo cenário. Acompanhe a seguir!

Quais são as principais tendências em liderança?

Diante das mudanças de comportamento, as tendências de liderança também sofrem transformações. Entre elas estão a liderança inclusiva e coletiva, a valorização da inteligência emocional e o foco na motivação. Abordaremos sobre essas questões na sequência do artigo. Continue lendo!

1. Organização inteligente

O primeiro impacto das transformações diz respeito à organização nas empresas. As lideranças não ocorrerão de forma vertical e somente hierárquica, ou seja, o chefe sempre manda e os colaboradores são obrigados a seguir à risca as ordens, sem questionamentos.

A tendência é que as companhias funcionem como um organismo conectado. Nesse processo, os empregadores e funcionários, de maneira geral, terão participação conjunta nas decisões da empresa. Os líderes tendem a ouvir mais as opiniões dos liderados e a implementar as melhores soluções.

Podemos afirmar, portanto, que os empregados terão maior participação nos processos empresariais e que a maioria deles têm a contribuir com o desenvolvimento da companhia no mercado. Por outro lado, se o colaborador não for ouvido e nem valorizado, provavelmente buscará outra empresa que valorize mais a sua participação. Por isso, as organizações que contam com líderes autoritários tendem a perder os melhores talentos e, consequentemente, ficarão defasadas no mercado.

2. Desenvolvimento da liderança inclusiva

Antigamente, a tarefa de liderança era executada somente pelos gestores e a diretoria. No entanto, com o passar do tempo, essa função também foi delegada aos líderes internos, que geralmente exercem cargos de confiança nas organizações e estão há mais tempo nelas.

Agora, cabe a essas pessoas buscar transmitir a filosofia da empresa aos liderados. Elas também devem focar em ensinar e oferecer oportunidade de crescimento, pois isso fará com que os funcionários se sintam mais valorizados na organização, contribuindo para aumentar a retenção de talentos.

3. Desenvolvimento da liderança coletiva

Em consequência da última característica citada, outra tendência é a presença cada vez mais constante das lideranças coletivas. Isso decorre do fato de muitos desafios não poderem ser enfrentados apenas por uma pessoa, mas por um grupo de colaboradores.

Algumas organizações adotam esse modelo de liderança. Ele é muito útil nos procedimentos de inovação, pois muitas pessoas têm participação na geração de ideias. Assim, com um número maior de divisões do mundo, é comum ter mais soluções diferenciadas para as companhias.

Trata-se de uma questão essencial no desenvolvimento delas no mercado, visto que esses processos são um dos principais segredos das empresas que se diferenciam em um determinado ramo de atuação.

4. Demanda por competências essenciais

Sem dúvidas, uma das principais tendências em liderança será a demanda por competências essenciais. Nesse momento, você deve estar se perguntando: quais seriam essas habilidades?

Podemos destacar a capacidade de se comunicar, liderar e motivar as pessoas, definir metas e saber delegar tarefas de forma adequada. A distribuição de atribuições otimizará toda a produtividade do time e manterá os empregados engajados para fazer a companhia crescer mais.

5. Foco na motivação

Não tem como falar em liderança sem pensar em motivação. Dessa forma, essa característica continuará sendo tendência. Isso porque o ser humano precisa ser motivado para dar o seu melhor e se esforçar ao máximo nas atividades. É muito importante destacar que isso é necessário em todos os membros da organização, desde a diretoria, passando pelos funcionários, até os estagiários.

6. Desenvolvimento da inteligência emocional

Não adianta apenas valorizar as questões objetivas de cada trabalho. É importante também considerar os aspectos emocionais de cada indivíduo. Vale destacar que o mercado valoriza os líderes que são empáticos, ou seja, aqueles que conseguem compreender os sentimentos e as necessidades do outro.

Dessa maneira, podemos dizer que a inteligência emocional é uma habilidade extremamente valorizada nos dias atuais. O que seria esse conceito? Ele faz referência à capacidade de cada pessoa reconhecer e avaliar os próprios sentimentos e de quem está à sua volta.

Caso não tenha essa habilidade desenvolvida ainda, não se preocupe! É possível desenvolvê-la por meio de treinamentos, situações cotidianas e de dinâmicas dentro da própria organização.

7. Humanização do ambiente de trabalho

Essa questão também merece bastante atenção. O ambiente de trabalho nas companhias impacta diretamente nos resultados gerados pelos funcionários. Ele também influencia no engajamento, motivação e satisfação dos empregados com a empresa.

Considerando a importância disso, vale muito a pena se dedicar para deixar o ambiente mais leve, agradável e descontraído. Além disso, é fundamental que os líderes saibam lidar com os profissionais. Eles precisam ter a habilidade de saber a melhor forma de melhorar o clima do local, mediar conflitos de forma eficiente e motivar as pessoas, para que elas possam alcançar bons resultados.

8. Líderes ágeis e flexíveis

Diante das rápidas mudanças que acontecem no mundo, é necessário que os líderes sejam flexíveis e tenham alta capacidade de adaptação para que possam gerenciar melhor essas situações.

Nesse sentido, é fundamental estar por dentro das principais mudanças que acontecem em um determinado ramo de atuação, saber as tendências de cada setor, bem como entender as transformações tecnológicas, comportamentais e culturais da sociedade. O conhecimento das questões sociais aprimora a compreensão de mundo e ajuda no relacionamento cotidiano com os colegas de trabalho e clientes.

Perceba então que as antigas formas de liderar já não são mais válidas. O mundo está em constante transformação e, por isso, o perfil desejado para um líder tem mudado nos últimos anos, o que traz novas tendências em liderança. 

Gostou deste post sobre tendências em liderança? Siga-nos nas redes sociais. Estamos no Facebook, LinkedIn, YouTube e Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *