B2B e B2C e-commerce: descubra as principais diferenças!

Compreender os modelos de negócios da atualidade e como funcionam suas dinâmicas é um passo muito importante para todo empreendedor. Nesse contexto, vale lembrar que a comercialização de produtos em plataformas virtuais vem crescendo exponencialmente e a expectativa é de investimentos cada vez mais altos nesse segmento. No entanto, você sabe qual é a diferença entre o B2B vs B2C e-commerce?

Para ajudá-lo a entender melhor sobre o assunto, preparamos um conteúdo com as principais informações, características e distinções de cada modelo. Continue a leitura até o final e tire todas as suas dúvidas!

O que é B2B?

Também conhecido como “business to business” ou “de empresa para empresa”, o B2B é um formato de negócio no qual o cliente final é uma pessoa jurídica. Nesse caso, a retenção de clientes, bem como a recorrência de receitas, são vantagens muito comuns.

Ao contrário do que se possa imaginar, essa modalidade sempre existiu. A diferença é que, com o surgimento de novas estratégias de vendas no e-commerce e o crescimento de demandas, a forma de negociação entre uma empresa e outra foi otimizado.

Embora a comercialização de matéria-prima e insumos de produtos finais seja mais comum nessa modalidade, tudo o que o cliente necessita — seja ele produto ou serviço — pode caracterizar uma negociação B2B. Assim, tanto equipamentos quanto serviços de consultoria, por exemplo, se enquadram na modalidade.

O que é o B2C?

O modelo B2C, sigla para “business to consumer”, tem como público-alvo as pessoas físicas — ou seja, essas empresas oferecem soluções diretamente para o cliente, e não para outras empresas, como no B2B. Um exemplo clássico dessa relação de consumo se dá entre varejistas e seus clientes, tanto em lojas físicas quando em e-commerces.

Um aspecto positivo desse modelo de vendas é a jornada de compras mais rápida. Isso acontece porque as tomadas de decisões são individuais, sendo o preço mais baixo um atrativo para tornar esse processo mais ágil. Além disso, a relação se dá de forma mais próxima e humanizada entre os consumidores e marcas, que buscam oferecer suporte personalizado para encantar seus clientes.

B2B vs B2C e commerce: qual é a diferença?

Como já destacamos, o B2B tem seus esforços totalmente direcionados para oferecer produtos ou serviços para outras empresas. Por conta disso, os consumidores seguem uma linha mais racional de consumo, já que estão focados na eficiência e praticidade dos insumos e/ou serviços adquiridos.

O modelo B2C, por outro lado, possui um apelo mais emocional, afinal, o seu foco é o consumidor final. Nesse sentido, os clientes estão buscando por soluções mais simples, que ofereçam vantagens e benefícios para si próprios como promoções, características do produto e a sua utilidade para o dia a dia.

Diante desse contexto, é importante destacar que cada uma das modalidades atua com estratégias muito distintas, pois conta com necessidades opostas. O modelo B2B se preocupa com preços e um relacionamento prolongado, por conta do alto volume de vendas. Enquanto isso, o B2C investe no suporte, no marketing de atração e no encantamento do cliente.

A seguir, vejamos algumas das principais diferenças entre as duas plataformas!

Comportamento do consumidor

As diferenças no comportamento de compra do consumidor em cada modelo são muito importantes e devem ser levadas em consideração desde o planejamento estratégico até as formas de divulgação do e-commerce.

No B2B, os compradores se planejam para realizar todas as suas aquisições. Como se trata de compras frequentes e em grandes volumes, a confiança no fornecedor é essencial e a fidelidade, um atributo muito comum.

Por outro lado, o cliente B2C está em busca de produtos para si próprio ou para presentear alguém. Nesse caso, não importa a quantidade em estoque — eles estão mais interessados em preços e promoções e são levados a comprar por impulso, movidos, muitas vezes, pela emoção de consumir.

Quem pode comprar

Por se tratar de uma venda entre empresas no B2B, o comprador deve ser pessoa jurídica e, como mencionamos, deve passar por uma aprovação de cadastro. Já no B2C, qualquer pessoa pode se cadastrar e se tornar um consumidor final dos produtos e serviços ofertados pela empresa escolhida.

Quantidade mínima de compra

Como já falamos, o comércio B2B se caracteriza por compras em grandes quantidades. Sendo assim, a aquisição mínima de produtos em cada pedido é uma característica marcante da modalidade. Já em um e-commerce B2C, o cliente pode adquirir apenas os itens que desejar, não sendo necessário gastar uma quantidade pré-determinada em compras.

Forma de pagamento

Outra diferença importante entre as duas modalidades são as formas de pagamento disponíveis. Em linhas gerais, tanto no e-commerce B2B quanto no B2C, os consumidores devem fazer um cadastro para efetuarem suas compras. Entretanto, no primeiro grupo, é preciso aguardar a aprovação desse registro inicial.

Durante esse processo para aprovação, as informações fiscais e cadastrais poderão ser submetidas a uma análise criteriosa. Caso o cadastro seja autorizado, a empresa poderá, então, efetuar o pedido.

O pagamento pode ser feito mediante transferência bancária ou por meio da compensação de um boleto emitido no ato. Outra diferença importante é que os produtos podem ser enviados antes da confirmação do pagamento. Vale destacar que, nessa modalidade, o comprador deverá arcar com custos relacionados a tributos e impostos como IPI e ICMS.

No e-commerce B2C, por sua vez, o consumidor final não precisará ter o seu cadastro autorizado nem passará por avaliação de seu perfil. Entretanto, o produto desejado só será despachado após a confirmação do pagamento. Na maioria das vezes, o cliente pode escolher entre boleto bancário e cartão de crédito — podendo, nesse caso, optar pelo parcelamento.

Personalização

Para conquistar e manter a confiança dos consumidores no modelo de negócios B2C, é muito importante apostar na personalização, tanto no atendimento quanto na venda.

Por se tratar de aquisições frequentes, os consumidores esperam que seus hábitos sejam reconhecidos para que o processo de venda seja otimizado. Já para o cliente B2C, essa antecipação não é um item essencial, tendo em vista que as compras são referentes a produtos distintos.

Concluindo, o B2B vs B2C e-commerce apresentam demandas distintas, uma vez que são plataformas com foco em públicos diferentes. Ademais, esses segmentos possuem funções e políticas comerciais diferentes, portanto, não é possível ajustá-los para comportar os dois modelos em apenas um sistema. Dessa forma, caso sua empresa deseje atender os dois tipos de público, é muito importante apostar em sistemas distintos.

O que achou deste conteúdo? Para continuar por dentro de assuntos como este, não deixe de assinar a nossa newsletter. Assim, você recebe nossas atualizações diretamente no seu e-mail e fica por dentro de todas as novidades do setor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *