O que fazer com produtos em estoque?

Produto parado no estoque é uma das ameaças ao varejo. Quando um produto permanece por muito tempo em estoque, a loja acaba ficando sem capital de giro e o lojista impedido de comprar novas mercadorias.

Esse mal gerenciamento pode ser uma armadilha para o funcionamento do negócio. É entendendo quais produtos estão entrando e saindo – ou aqueles que não têm procura – que se compreende a demanda e o perfil do seu público-alvo. 

O estoque está diretamente relacionado à estratégia e o fluxo de vendas, e por isso é essencial para que você não tenha prejuízo. 

Como movimentar os produtos parados no estoque?

Os itens sem giro devem ser alvo de uma estratégia específica para evitar que fiquem por muito mais tempo em estoque. O ideal é oferecer descontos ou fazer promoções especiais para vendê-los a preços menores, a fim de gerar fluxo de caixa. Com dinheiro em mãos, é possível apostar em itens mais valorizados e com maior recorrência de vendas.

Quais as estratégias você deve adotar?

  1. Aproveite os dias de maiores vendas no país

A Black Friday é no fim de novembro, mas há lojas que fazem “Black Week” e até “Black Month” – ou seja, promoções que duram por uma semana ou até um mês. Aproveite a oportunidade para tirar esses produtos do seu estoque.

Nesta data, o consumidor está preparado para gastar um pouco mais e comprar algo para si mesmo. Então, uma dica é colocar produtos para serem vendidos juntos ou diminuir o preço de um se feita a compra em conjunto. Associe a aquisição de um item com outro que está vendendo bem. 

Vale pontuar que é mais importante fazer o dinheiro girar, mesmo diminuindo a margem de lucro dos produtos do que manter a mercadoria parada, gerando custos no estoque da empresa.

  1. Aplique descontos e promoções

Você pode escolher oferecer descontos únicos, os famosos “Leve 3, pague 2” ou porcentagens progressivas de acordo com o número de produtos comprados.

Porém, saiba dimensionar o desconto de acordo com o valor percebido pelo cliente. Simplesmente vender pela metade do preço, vai parecer que está querendo “se livrar” daquele produto e vai tirar sua credibilidade.

Também é importante frisar a ética do seu negócio. Nunca aumente o preço de um produto e depois o anuncie com x% de desconto. Os consumidores costumam não acreditar na loja virtual que adota essa estratégia, além de trazer impacto negativo para a reputação da sua marca.

E não somente o preço dos produtos pode entrar na promoção, mas também o frete. Padronizar o preço no país, conceder frete grátis ou reduzir o valor de acordo com quantidade de compras são algumas opções de usar o frete para girar os produtos em estoque.

Para isso, aproveite as redes sociais, use o Google Ads e crie alertas no seu site. Marque presença nos canais de divulgação adequados. Realize publicações programadas e faça um aviso prévio das suas promoções. O marketing está diretamente atrelado a uma boa adesão das ofertas, afinal seu público precisa saber que você está realizando descontos.

  1. Utilize um controle de gestão automatizado

Para evitar erros logísticos e estratégicos é que a tecnologia de gerenciamento ERP (Enterprise Resource Planning) auxilia em todo o processo de controle e resultados de forma descomplicada e automatizada. Controle de lote, entrada e saída de produtos e ordem gerada automaticamente após a gravação da venda são algumas das operações feitas pelo software do ERP.

Ele ajuda o gestor a realmente conhecer a demanda do negócio, a entender como o mercado recebe os seus produtos e, até mesmo, os fatores que interferem nessa aceitação.

E quais são as vantagens de circular o produto?

  1. Redução de custos 

Cada item no seu estoque representa um investimento em seu negócio. Por isso, se ele não é vendido e fica parado no estoque significa que o seu dinheiro não está rendendo.

Ter estoque significa investir em armazenamento. Esse gasto está associado a despesas com aluguel e armazém, além de variáveis como pagamento de funcionários, compra de equipamentos para movimentação de carga, luz e água do local, entre outros.

  1. Evita perda de qualidade do produto

Quando ficam muito tempo no estoque, os produtos podem sofrer uma série de danos que inviabilizam a comercialização. Assim, o prejuízo é duplo, porque nem mesmo nos dias de vendas poderão comercializá-los.

É possível que eles sofram estragos físicos no processo de posicionamento ou deslocamento, atinjam a validade ou sofram os efeitos da temperatura e umidade.

Por isso, nada de se desesperar! Aplique essas dicas no seu negócio e evite perda de dinheiro e de credibilidade. 

A ONCLICK é especialista em gestão e pode te auxiliar a aplicar estratégias eficazes no seu empreendimento por meio de sistemas ERP.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *