Ruptura de estoque: o que é e como evitá-la? Aprenda aqui!

A administração do estoque representa uma peça-chave para negócios bem-sucedidos — é nele que está concentrada boa parte do capital de giro da empresa, sendo também o responsável por atender adequadamente as demandas do público.

No contexto varejista, a ruptura de estoque está entre as adversidades que representam um dos maiores gargalos de perda, impactando tanto a imagem da loja como a do fornecedor, pois, diante dessa situação, o cliente vai substituir o produto pelo de outra marca.

Você sabe o que é a ruptura de estoque e como pode ser evitada? Confira, no post, algumas dicas para eliminar de uma vez por todas esse contratempo. Boa leitura!

Afinal, o que é a ruptura de estoque?

A ruptura de estoque nada mais é do que a indisponibilidade de produtos. Quando o consumidor se dirige ao estabelecimento em busca de determinado item, porém não o encontra nas prateleiras nem no estoque; isso repercute na perda da venda.

O problema pode ser ocasionado por inúmeros fatores. Por isso, é importante pesquisar as reais causas para implementar as medidas mais assertivas a fim de evitar a perda de espaço no mercado.

Nesse sentido, ainda é importante diferenciar ruptura de estoque de quebra operacional. A primeira situação, como mencionado, diz respeito à ausência dos produtos no estoque e, consequentemente, nas prateleiras. Já no segundo cenário, o produto está no estoque, mas, por alguma razão, não pode ser disponibilizado. Quando, por exemplo, as mercadorias estão com data de validade expirada, apresentam algum tipo de avaria etc.

Quais as principais causas da ruptura de estoque?

Um dos primeiros aspectos que podem levar o empreendimento à ruptura de estoque é calcular a demanda com base na estimativa de vendas do mês anterior.

Se o gestor não considera detalhes como datas comemorativas ou mudanças das estações do ano, há grandes chances de que, no mês seguinte, o consumo fique acelerado ou que haja queda brusca nas vendas, resultando na falta ou excesso de produtos em estoque, respectivamente.

Ademais, outra falha que leva a essa ruptura é a concentração de pedidos em um único dia do mês, pois, muitas vezes, a compra acaba gerando um desequilíbrio no orçamento e na distribuição dos itens em si — talvez se abra mão de itens que estão em falta nos fornecedores ou se adquire uma quantidade além do que os recursos da empresa permitem naquele momento.

As reposições automáticas, ou seja, a realização de um novo pedido sem a conferência do que existe de fato no estoque físico, também são grandes responsáveis pelo desdobramento de uma ruptura.

Como evitar as rupturas de estoque?

Eliminar as rupturas de estoque não é nenhum bicho de sete cabeças, basta que as atitudes certas sejam tomadas. Veja algumas a seguir.

Tenha um bom controle de estoque

O ponto de partida para evitar a falta de produtos na prateleira é a manutenção de um controle de estoque eficiente. Para tanto, a sua atuação deve ser pautada no compartilhamento de informações seguras sobre a movimentação dos itens na loja.

Ao acompanhar essa base de dados, torna-se possível compreender com maior precisão quais são as mercadorias que apresentam maior ou menor giro e, assim, organizar o percentual necessário de cada um deles, a fim de que nada falte ou uma grande quantidade de produtos fique encalhada.

Para se obter um controle de estoque efetivo, além de contar com profissionais capacitados, é importante que o gestor invista em sistemas automatizados que integrem a base de dados do ponto de vendas. Alguns desses softwares permitem, inclusive, a geração de relatórios para uma análise mais profunda do panorama do seu estoque.

Integre seus sistemas

integração de sistemas é sempre um excelente caminho para alcançar o melhor desempenho da empresa como um todo, pois o cruzamento de dados entre departamentos permite uma visão global de tudo o que se passa no dia a dia da sua atividade.

Se vendas e estoque dialogam em tempo real, por exemplo, é possível identificar com maior agilidade a baixa de itens e o que vai estar em falta dentro de um intervalo mais curto.

Além disso, a conexão com o setor financeiro também proporciona melhor elaboração do planejamento das compras. Enfim, a integração repercute de maneira positiva nos resultados de qualquer empreendimento.

Fique atento à sazonalidade

Entender as sazonalidades do mercado é contar com um elemento crucial para o sucesso do varejo e para se evitar a ruptura de estoque. Para que não haja desperdícios ou escassez, a loja deve ser abastecida em conformidade com as necessidades e hábitos dos clientes.

É preciso ter a sensibilidade, por exemplo, de que nos períodos mais quentes do ano, o consumo de ventiladores e de ar-condicionado será naturalmente maior. Então, se você trabalha com esse tipo de produto, é fundamental preparar o estoque para essa demanda.

No caso da comercialização de roupas de banho e acessórios, seu faturamento no inverno não será o mesmo do que no verão. Portanto, são detalhes que fazem toda a diferença para se manter entre os melhores players do mercado.

Como um bom software pode ajudar a evitar rupturas de estoque?

Como consequência do uso de um bom software de gestão, tem-se um controle mais ativo e poderoso das operações de todas as áreas do negócio, o que implica agilidade nas tomadas de decisões e aumento da produtividade.

Nesse cenário, os sistemas ERP são os grandes responsáveis por esse salto de performance, tendo em vista que eles reúnem as informações geradas e as transformam em dados estratégicos — com a emissão de relatórios gerenciais, melhorias nos processos de suprimento e manutenção, entre outras funcionalidades.

Diante disso, é importante ter em mente que a escolha da ferramenta ideal também tem peso importante nos resultados. Procure parceiros com credibilidade no mercado e que ofereçam soluções personalizáveis ao seu modelo de negócio.

Por todo o exposto, podemos entender o quão prejudicial a ruptura de estoque pode ser para um empreendimento, mas que, quando adotadas as ações apropriadas, o problema pode ser facilmente detectado e corrigido. É uma questão de manter controles eficientes e investir em instrumentos capazes de somar forças em prol de um desempenho de excelência.

Gostou do artigo? Agora que você já sabe o que é ruptura de estoque e como prevenir esse inconveniente, complete os seus conhecimentos lendo também o artigo Logística 4.0 e e-commerce: entenda essa relação poderosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *