9 dicas para fazer um inventário de sucesso

Quando se fala em inventariar todo o estoque, há pessoas que ficam com a expressão facial fechada, perdem o bom humor e reclamam muito. Não é para menos, a contagem de estoque geralmente é feita em finais de semana, feriados, à noite e de madrugada, muitos problemas dos estoques surgem à medida que vão contando, e ao final de tudo, se a divergência de estoque for alta, retrabalho!  Para fazer com que este desconforto seja menor, este artigo traz nove dicas para lhe ajudar:

 

1º Faça inventários rotativos

Prefira inventário rotativo do que inventário geral. O rotativo é mais barato e mais produtivo. Ele pode ser feito por uma equipe menor, durante o expediente normal de trabalho, com um mix menor de produtos, e principalmente, com a empresa funcionando. Isso não quer dizer que o inventário geral não tenha que ser feito, porém com uma menor frequência.

 

2º Lista de contagem

Defina as premissas do inventário. Você deve definir quais produtos constarão na lista de contagem. Pode-se utilizar diversos critérios de acordo com cada necessidade, por exemplo: por fornecedor, por local de armazenagem, por tipo de produto.

 

3º Concovação

Programe-se para o inventário. Faça um rodízio de colaboradores. Informe-os com antecedência para que não façam compromissos pessoais nestas datas. Isso garante o alinhamento de expectativas tanto pela empresa quanto pelos profissionais.

 

4º Arrumação física

Deve-se organizar o local onde ocorrerá o inventário. Vale lembrar que no processo de inventário a preocupação deve ser CONTAR CERTO O ESTOQUE. Organizar, limpar, desobstruir corredores e etc. devem ser feitos antes de se iniciar as contagens. Isso é para garantir a segurança e produtividade nas contagens.

 

5º Cut-off

Este passo é um dos mais importantes, pois poderá afetar o resultado do inventário: a acuracidade do estoque. Deve-se identificar se existem movimentações que ainda estão pendentes: armazenagens aguardando liberação de espaços, por exemplo. Nestes casos, recomenda-se cancelar as movimentações e somente reiniciá-las logo após o inventário. Como segunda opção, pode-se concluí-las antes que o inventário se inicie. Mantê-las pendentes e movimentá-las após a conclusão do inventário poderá gerar elevadas divergências de estoque.

 

6º Contagem de estoque

Recomendo que o estoque seja contado duas vezes. Assim que duas contagens do produto forem iguais, o considere sem divergência. Caso contrário, conte pela terceira, quarta, quinta ou quantas vezes forem necessárias até que duas contagens sejam iguais.

 

7º Reconciliações e ajustes

Após a conclusão das contagens, apurar as divergências. Você poderá analisar por diferentes formas: por produtos, por grupo de produtos, por fornecedor.

 

8º Atualização e registro de estoque

Deve-se garantir que, se autorizado pela gestão, os saldos de estoque de todos os produtos do estoque sejam atualizados, seja de entrada ou saída do estoque. Deve-se verificar se todos os documentos ou relatórios necessários a esta prática apresentam o resultado atualizado.

 

9º Informatize o inventário

Dois pontos críticos de controle para a realização de um inventário são: tempo e segurança. Aplicar tecnologia lhe auxiliará em uma melhor gestão, maior velocidade e segurança nos dados coletados. Para isso, recomento buscar um sistema de gestão de estoque, usar leitores ou coletor de dados e identificar os produtos pelos códigos de barras.

 

A ONCLICK possui um produto específico para controle de estoque, o ONSTK que permite a contagem de inventário através de leitores de código de barras.

 

Fonte: Administradores.com.br