Por que as empresas tem investido na modalidade D2C de negócio?

Os termos B2C (Business to Consumer) e B2B (Business to Business) já são bastante comuns quando se fala em relacionamento entre empresas e clientes — ainda mais com os marketplaces e e-commerces, que geraram mudanças consideráveis na entrega de produtos aos consumidores.

Todo esse dinamismo também chegou aos negócios de maior porte, como importadoras, indústrias, franquias, distribuidoras etc. Com isso, a sigla D2C (direct to consumer) ganha cada vez mais força.

O intuito é realizar vendas diretas ao consumidor sem a presença de intermediários na cadeia de distribuição dos produtos. Assim, facilita-se a logística entre todas as partes interessadas. Para tanto, é preciso de uma boa gestão de mudanças para não incorrer em riscos e custos desnecessários. Ficou interessado no assunto? Então entenda agora por que as empresas investem cada vez mais no D2C de negócios. Boa leitura!

O que é o D2C?

Consiste na transação comercial entre empresa e consumidor final. Nessa situação, o fornecedor é o fabricante ou distribuidor dos produtos, não havendo intermediários na compra e na entrega. Daí vem a expressão “preços direto da fábrica”. Desse modo, a indústria vende os itens para o cliente e consegue reduzir o preço. Trata-se de um workflow muito aplicado no setores automobilístico, vestuário e eletrodoméstico.

O modelo D2C realiza as desintermediações na rede de distribuição dos produtos para aumentar as margens de lucro, o que gera eficiência operacional nas indústrias. É importante que os gestores do negócio conheçam também as particularidades do B2C e do C2C (Consumer to Consumer). Entender essas dinâmicas da logística pode proporcionar insights interessantes para a rotina de processos da sua fábrica.

Quais são as diferenças do D2C para B2C e C2C?

Em primeiro lugar, precisamos relembrar o significado de B2C. Essa é a transação mais comum entre empresas e clientes na ponta da linha. Consiste em um modelo de negócios frequente no varejo com vendas diretas da mercadoria para os consumidores. Como no D2C, não há intermediários. O usuário compra um item na loja física ou on-line e isso caracteriza uma operação de consumo. A diferença aqui é que a relação começa pelos lojistas em vez dos industriais.

O C2C é quando duas pessoas fazem uma troca comercial. Esse é um tipo de operação comum na internet. Nas redes sociais, as transações entre os clientes são mais informais. Já nas plataformas intermediadoras, há um registro formalizado das compras e das vendas realizadas. Muitos desses sistemas de e-commerce contam com funcionalidades para rastreamento das mercadorias. A diferença quanto ao D2C é que não há a presença de fabricantes e de indústrias.

Você pode perceber que esses modelos de compra e venda ajudam bastante na fidelização de clientes. Conhecer um pouco mais sobre as etapas e particularidades da jornada do consumidor também é útil para a logística do seu negócio. Desse modo, é possível criar relatórios gerenciais para apoio às tomadas de decisão. Conheça as principais vantagens da modalidade D2C para a sua empresa.

Aumento do market share

Por meio do D2C, consegue-se alcançar mais clientes em menos tempo. As compras pelo site de uma fabricante são mais práticas e isso ajuda no posicionamento da marca na internet. Por isso, é importante que o portfólio dos produtos esteja bem-descrito no e-commerce. Utilizar chatbots pode ser uma estratégia interessante. Trata-se da aplicação dos conceitos do atendimento omnichannel na indústria.

Aprimoramento da experiência do consumidor

O marketing para e-commerce é um verdadeiro desafio para muitos modelos de negócios. Entretanto, muitas dessas técnicas também se aplicam ao cenário da indústria. Com isso, entender um pouco mais sobre funis de vendas e experiência do consumidor pode ser uma opção efetiva. Consegue-se entender melhor o comportamento do seu público e, assim, fornecer os produtos corretos no momento mais adequado.

Melhora contínua dos processos

A ideia do D2C é se manter sempre próximo dos clientes da sua fábrica. Diante disso, os feedbacks se tornam uma ferramenta muito valiosa. É possível realizar pesquisas de opinião e de tendências de consumo de uma maneira rápida e prática. Trata-se de uma gestão do conhecimento que viabiliza melhorias continuadas nos processos produtivos e na distribuição de produtos do seu estabelecimento industrial. Desse modo, pode-se identificar qual é a demanda mais crítica do seu público.

Redução de custos

As rotinas industriais movimentam quantidades consideráveis de dinheiro. Esse é um setor com muitos gastos fixos de manutenção e distribuição de mercadorias. Por isso, é importante identificar quais são os maiores centros de custos do seu ambiente e promover gestões para reduzi-los. Por meio do D2C, consegue-se diminuir as despesas com comissões de vendas dos intermediários e melhorar a logística interna para que os produtos cheguem mais rápido nas mãos do consumidor.

Aumento da competitividade

A participação mais ativa da sua fábrica na internet é uma boa opção. Trata-se de promover uma onipresença da sua marca na rede e se destacar no mercado. Desse modo, o contato com os clientes fica mais acessível e facilitado. A diminuição dos intermediários reduz a complexidade da sua logística e gera mais tempo livre para se aproximar de potenciais consumidores. Essa gestão integrada favorece a adaptação dos modelos de negócios ao contexto da transformação digital.

Personalização do pós-venda

Sabemos da importância de investir no pós-venda para a consolidação da sua empresa no mercado. Esse esforço faz com que os clientes recorrem à sua marca no futuro. Por meio do D2C, pode-se ficar mais perto dos seus consumidores e prestar os devidos atendimentos de suporte em casos de dúvidas. Com isso, o consumidor se sente valorizado pelo seu negócio e pode passar feedbacks interessantes para possíveis melhorias.

Enfim, essas são as 6 vantagens de investir na modalidade D2C. Você pode perceber que muitas dessas ações dependem dos esforços dos gestores e do engajamento das equipes. Com isso, aprofundar os conhecimentos em inteligência de processos pode ser uma ação eficaz para a melhoria do atendimento direto aos seus clientes.

Muito bem, agora você já conhece as principais características do modelo de negócios D2C. Gostou do artigo? Então compartilhe este texto nas redes sociais e ajude mais pessoas. O seu apoio é muito importante para nós.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.