Conheça a importância do DRP (planejamento das necessidades de distribuição)

Você sabe o que é um sistema DRP (planejamento das necessidades de distribuição) e qual sua importância? A gestão de logística é um processo bastante delicado, já que muitas vezes um simples erro pode prejudicar completamente as finanças de uma empresa. Contar com prateleiras cheias demais não é sinônimo de sucesso, porém, faltar com algum produto pode significar a perda de uma venda e de um cliente.

Dessa forma, o DRP é a solução ideal para garantir maior competitividade para as empresas no mercado. Ele é capaz de organizar a disponibilidade dos estoques, respeitando o orçamento disponível e o espaço de armazenamento nas lojas. Com isso, ele elabora sugestões eficientes para melhorar a organização logística com dados precisos para seu negócio.

Pensando em sua importância, separamos, neste texto, como esse sistema pode ser implantado em seu negócio, suas vantagens e outras ferramentas de suporte essenciais para alcançar o sucesso!

Qual é a importância de um DRP?

Um DRP tem a principal função de prever as reais necessidades das empresas como forma de suprir a demanda dos seus consumidores com maior agilidade. Por isso, o cálculo do estoque de segurança e a organização do sistema de distribuição são bastante importantes durante esse processo.

Dessa forma, o uso de sistemas que possibilitam a integração das operações mercantis e financeiras da organização em uma única interface para a conclusão desse processo se torna necessário. Assim, o DRP (planejamento das necessidades de distribuição) funciona como a principal ferramenta usada no registro de dados.

Com isso, o DRP consegue realizar o cálculo sobre as variáveis para dimensionar os níveis de estoque sobre cada produto disponibilizado no estabelecimento da empresa. Em seguida, ele elabora uma sugestão sobre a possível necessidade de reposição.

Assim, as lojas conseguem ter uma visão mais ampla sobre a quantidade média que seus produtos são comercializados e qual é o estoque de segurança necessário para sempre ter as mercadorias disponíveis. Com base nesses dados, é possível considerar outras informações, como períodos sazonais e o histórico de vendas, e obter insights valiosos, como a sugestão de quantidade ideal e os melhores momentos para repor as prateleiras.

Por meio dessa funcionalidade é possível trazer um equilíbrio entre o consumo e os estoques da loja, eliminando o risco de ruptura nos negócios. Dessa forma, evita-se a perda de vendas, que, consequentemente, leva à insatisfação do público.

O DRP (planejamento das necessidades de distribuição) é responsável pelo aumento do nível de serviço, consequente da disponibilidade contínua de mercadorias. Outro detalhe importante é que ele direciona esforços antes focados na armazenagem excessiva em pontos que possibilitem o crescimento do seu negócio.

Portanto, esse processo é indispensável para que as empresas determinem as necessidades reais sobre seu centro de distribuição, garantindo um controle de estoque mais eficiente.

Como realizá-lo?

Garantir um DRP (planejamento das necessidades de distribuição) eficiente é indispensável para quem quer alcançar o sucesso com seu negócio. As informações fornecidas por essa ferramenta de suporte são muito valiosas, já que permitem traçar estratégias e organizar as operações para otimizar seu processo de distribuição.

Para tanto, o DRP conta com algumas etapas de funcionamento que possibilitam seus diversos benefícios na hora de alavancar a produtividade e desempenho da empresa.

Levantamento de produtos disponíveis

O levantamento dos produtos disponíveis no estoque é a primeira etapa do DRP. Por isso, aqui, é catalogado tudo o que seu negócio comercializa e está pronto para as vendas. Assim, esses dados permitem que a ferramenta defina as melhores soluções para sincronizar os processos logísticos em sua empresa.

Os principais dados mais relevantes para o DRP são:

  • previsão da demanda;
  • ordens de entrega;
  • produção pendente;
  • ciclo dos pedidos;
  • estoque disponível no centro de distribuição;
  • programação de entrega.

Planejamento

Após o levantamento de produtos disponíveis para comercialização, inicia-se o planejamento. Aqui, todos os dados coletados anteriormente são inseridos no DRP com o objetivo de estabelecer um plano de ação capaz de providenciar o abastecimento dos pontos de venda. Assim, as empresas têm maior garantia de que tudo anda de acordo com a demanda necessária em seus estabelecimentos físicos, evitando a insatisfação do seu público no processo.

Nessa etapa existem alguns elementos definidos, como:

  • tipo de produto, volume e local onde ele é necessário;
  • meio de transporte;
  • equipamentos usados no processo;
  • mão de obra.

Implementação

Com os dados inseridos no sistema, a ferramenta começa o procedimento de análise para definir as melhores estratégias para seu negócio. Elas são valiosas na hora de priorizar o equilíbrio entre as suas atividades de aquisição, produção e distribuição, possibilitando uma operação equilibrada.

Quais os benefícios de um DRP (planejamento das necessidades de distribuição)?

Entre as principais vantagens que um sistema de DRP traz para as empresas está a visibilidade ampla sobre o processo de transporte de cargas. Além disso, outros benefícios, como a otimização de rotas e o controle de frotas, além da possibilidade de reduzir custos operacionais com a automação de processos, são características essenciais para otimizar o desempenho logístico da empresa.

Quais são as outras ferramentas de suporte logístico?

Para garantir uma logística de sucesso em seu empreendimento, é preciso contar com o auxílio de outras ferramentas de suporte que podem potencializar ainda mais seus resultados.

ERP

O sistema ERP (Enterprise Resource Planning) é uma ferramenta responsável pela integração de dados em diversos setores de uma empresa, por exemplo, o de fornecedores. Com isso, é possível ter um panorama mais amplo sobre toda a organização, ajudando nas tomadas de decisão e melhorando o sucesso das estratégias.

Nos processos logísticos, o ERP consegue integrar o estoque dos seus setores de compras e vendas, facilitando a reposição de mercadorias e evitando produtos parados nas prateleiras. Dessa forma, ele age como um banco de dados que pode ser usado de acordo com as necessidades dos gestores.

CRM

A ferramenta de Customer Relationship Management, ou CRM, é um meio eficaz de coletar e armazenar informações sobre todas as interações dos consumidores e a empresa. Esses dados permitem prever as demandas de mercado e a real necessidade da sua audiência, possibilitando antecipar as tendências e atender a essas expectativas. Além disso, o CRM permite personalizar o relacionamento com os clientes, aproximando a marca do seu público.

Pronto! Agora, você entendeu perfeitamente a importância de um sistema DRP (planejamento das necessidades de distribuição) e como é possível realizá-lo em seu negócio! A logística é o coração de um comércio, por isso, é preciso funcionar corretamente para conseguir atender às demandas do seu público. Dessa forma, procure sempre contar com sistemas eficientes e que podem auxiliar toda a sua operação, garantindo sempre os melhores resultados para sua empresa!

Gostou de aprender sobre o assunto? Aproveite para entrar em contato com um de nossos consultores, confira as nossas soluções e como elas podem potencializar seu negócio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *