Guia completo: como abrir uma loja virtual

Você sabe como abrir uma loja virtual e qual a sua importância para as empresas? Para sobreviver no mercado, é preciso encontrar meios eficientes de alcançar o seu público e melhorar a lucratividade do seu negócio. Com a competitividade mais acirrada na praça, os pontos de venda de marcas menores são ofuscados pelas grandes organizações.

As lojas virtuais são uma grande oportunidade para as empresas de pequeno e médio porte destacarem os seus negócios. Isso acontece porque, devido aos seus diversos benefícios, o e-commerce tem se tornando cada vez mais uma forma segura e eficiente de vender.

Pensando nisso, elaboramos este guia completo para sanar todas as suas principais dúvidas sobre como abrir uma loja virtual e por que esse investimento é vantajoso para o seu negócio.

Como está a onda do e-commerce atualmente?

As lojas virtuais são uma tendência bastante rentável e popular no país. É possível comercializar os produtos e os serviços da sua empresa com total praticidade e segurança pela web, além de o modelo apresentar diversos benefícios, tanto para a organização quanto para os consumidores da marca.

Só no Brasil, a expansão do e-commerce cresceu, aproximadamente, 40% em apenas dois anos. Com base nos registros do ano de 2016, os dados apresentaram um aumento de 9,23% e de 12,5% em 2017. Em 2018, as lojas virtuais registraram o seu maior crescimento desde 2014, com 37,59%, atingindo a marca de 930 mil sites dedicados a essa modalidade de comércio eletrônico.

De acordo com pesquisas realizadas, a tendência é que os consumidores tenham maior preferência pelas compras online, usando dispositivos com acesso à internet. Os dados apontam que, em 2020, por volta de 50% dos clientes vão usar a web na hora de adquirir um produto ou serviço.

O Google disponibilizou dados que comprovam que as vendas por e-commerce dobrarão nos próximos anos, podendo chegar até R$ 85 bilhões. Assim, até 2021, a tendência de crescimento do segmento deve ser de, em média, 12,4%.

Com isso, os e-commerces se mostram promissores, principalmente pelo seu crescimento constante na área e pela aderência do público à comodidade e aos benefícios que esse investimento pode trazer para ambos os lados.

Como abrir uma loja virtual?

Para você entender como abrir uma loja virtual de sucesso, é preciso conhecer os pilares desse tipo de empreendimento. Por isso existem alguns pontos que exigem maior atenção durante a elaboração do seu negócio online.

Plataforma

Antes de abrir um e-commerce, você deve entender a importância da plataforma. Ela é muito importante, já que se trata da base do seu negócio online. Por isso, tudo que você planejou para o seu empreendimento é apoiado justamente nela. É essencial um serviço de qualidade e flexível, possibilitando personalização e alterações sempre que for necessário.

É comum que as empresas que têm lojas virtuais troquem de plataforma com uma certa frequência, geralmente a cada três anos. Com isso em mente, você deve considerar um serviço que supra todas as suas necessidades atuais e, ao mesmo tempo, atenda o seu negócio no longo prazo.

Tipos de plataforma

Além disso, existem três modelos de plataformas para lojas virtuais no mercado: gratuitas, pagas e de código aberto. No caso das plataformas gratuitas, apesar de não custar nada para as empresas, elas sofrem com a limitação, evitando a personalização e outras funções que podem diferenciar o seu negócio na internet.

Os modelos pagos já são mais completos, com um suporte de qualidade, possibilidade de customização, entre outros. Porém, nesse caso, as empresas precisam custear uma porcentagem da sua receita para as empresas que disponibilizam o serviço.

Por último, temos as plataformas em código aberto. Elas, apesar de não custarem nada para os empreendedores, demandam um conhecimento específico ou que as empresas contratem especialistas para as programarem e colocá-las no ar. Mas possibilitam benefícios similares ao modelo pago e, no final, podem ser um ótimo custo-benefício para as empresas.

É importante ressaltar que uma loja virtual não é o mesmo que marketplace, que funciona de forma diferente do e-commerce. Nele, as empresas procuram por plataformas já existentes para anunciar os seus produtos, ambientes nos quais já existe uma concorrência estabelecida na rede.

Meios de pagamento

Entender quais os meios de pagamento são mais adequados para o seu modelo de negócio é a melhor forma para quem quer saber como abrir uma loja virtual de sucesso. Eles são fundamentais para manter o seu e-commerce funcionando e, por isso, acabam exigindo uma atenção maior dos empreendedores.

Para isso, existem três meios de receber pagamentos pela internet, possibilitando que as empresas escolham o modelo que mais se adeque às suas necessidades.

Intermediadores de pagamentos

Esse meio de recebimento é uma solução bastante recomendada para quem está começando o seu comércio eletrônico. Essa forma é a mais simples de ser usada, auxiliando os lojistas com soluções essenciais para pequenos e médios negócios.

Nele, os intermediadores assumem o risco de fraude, além de fazer o adiantamento de recebíveis. Acontece que eles podem cobrar uma taxa fixa para cada transação realizada em sua loja virtual em cima de uma variável sobre o valor da venda.

Gateways de pagamento

Os gateways de pagamentos são um meio de recebimento extremamente vantajoso, já que ele possibilita diversas soluções sobre os pagamentos recebidos para os empreendedores. Assim, as empresas passam a ter uma conexão mais estável com as redes de adquirentes, facilitando todo o processo.

A grande diferença com relação aos demais modelos é que, aqui, cobra-se apenas uma taxa fixa por cada transação, tornando essa solução um meio muito mais barato. Porém, são necessários cuidados extras: para utilizar os gateways de pagamentos, outros serviços precisam ser contratados, como o antifraude.

Integração direta com o adquirente

Aqui, existem alguns pontos similares com os gateways de pagamento, já que, em ambos os meios, os lojistas têm contato direto com o adquirente, possibilitando a negociação sobre as taxas livremente. Entretanto, essa opção acaba sendo mais recomendada para quem já conta com alguma experiência em lidar com equipes dedicadas ao desenvolvimento, além de entender de segurança.

Antifraude

As transações online trazem algumas preocupações adicionais para os lojistas, como as fraudes. Em lojas físicas, as redes de adquirentes se responsabilizam por pagamentos realizados com cartões roubados ou clonados; no caso do e-commerce, caso o dinheiro seja estornado, você fica sem o produto e ainda sai no prejuízo.

Portanto, para ter uma loja virtual de sucesso, é preciso pensar nos métodos antifraude que protegerão o seu negócio. É necessário pesquisar no mercado as empresas mais confiáveis e capazes de providenciar segurança e tranquilidade para o seu empreendimento.

É preciso contratar ferramentas antifraudes ou até mesmo contar com uma equipe dedicada ao assunto. Existem alguns procedimentos eficazes usados para blindar as páginas do seu site, como o web application firewall ou até mesmo um software de probabilidade de compra fraudulenta.

Segurança

A segurança é uma grande preocupação, tanto para os lojistas quando para os consumidores. O vazamento de dados sigilosos e bancários pode ser um grande problema para o seu negócio, podendo prejudicar a sua imagem e levar a empresa à ruína. Além disso, o transtorno gerado com os seus clientes pode até mesmo acabar em processo.

Quando uma loja virtual demonstra preocupação com a segurança das informações, além de trazer mais conforto para o seu público, você evita uma série de problemas. Em negócios que trabalham com a integração de dados, a proteção das informações é ainda mais importante.

Existem dois tipos de segurança essenciais para os e-commerces. O SSL, ou Secure Socket Layer, é uma ótima proteção para as informações de todos os usuários cadastrados em seu negócio. Ele impede o vazamento ou o roubo dos dados e, em muitos casos, é obrigatório para negócios que têm uma ferramenta de cadastro ou compra nas lojas online.

Além disso, como forma de encontrar possíveis vulnerabilidades nas páginas do seu e-commerce, existe o Scan de aplicação e IP. Ele é uma ferramenta que possibilita identificar falhas no seu site, evitando que pessoas maliciosas acessem o seu banco de dados e roubem informações sensíveis do seu negócio.

Marketing

Contar com ótimas ações de marketing é a melhor forma de fazer o seu negócio decolar, principalmente no ambiente online. É por meio delas que você promove a sua loja virtual, possibilitando alcançar o seu público-alvo e captar novos clientes.

Existem três etapas do marketing digital de um e-commerce: a aquisição, a conversão e a retenção. No caso da aquisição, significa que a empresa leva o cliente até a sua loja virtual, gerando tráfego para as suas páginas. Para conseguir esse resultado, pode-se investir em meios de divulgação, como as redes sociais, as mídias pagas e o SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismo de busca).

Após a melhora do tráfego no site da sua loja virtual, chegou a hora de começar a converter os seus clientes. Para isso, é essencial que você tenha um estudo sobre o seu público-alvo, entendendo o seu comportamento e as suas necessidades. Dessa forma, você vai ter melhores resultados ao investir em aquisição de tráfego, em produção de conteúdos relevantes e na indexação de palavras-chave.

Por último, a retenção é uma atividade à qual empresa precisa dar atenção, principalmente se quiser manter a sua lucratividade em alta. O custo para reter um cliente é muito menor do que adquirir um novo consumidor para a sua marca; por isso, investir em meios de fidelizar o público já existente é muito mais vantajoso para o seu negócio.

Uma forma estratégia para reter a sua audiência é usando ferramentas de análise de dados das compras. Elas sugerem novas opções para que os seus clientes adquiram produtos similares ou complementares com base em uma aquisição anterior.

Quais são os benefícios de abrir uma loja virtual?

Como abrir uma loja virtual se trata de um investimento, é comum algumas pessoas terem receios na hora de cogitar esse tipo de empreendimento. Como comentamos, devido às suas praticidades, as lojas virtuais têm se tornando um meio bastante rentável e eficiente. Por isso, separamos os principais benefícios do comércio eletrônico.

Negócio aberto 24 horas

Talvez essa seja a maior vantagem de um e-commerce. Por ser um negócio online, a sua loja virtual está sempre disponível para os seus consumidores, dia e noite. Isso facilita a vida de quem resolve procurar pelos seus produtos e serviços, independentemente do horário, permitindo realizar uma compra a qualquer momento.

Sem limites geográficos

Outro grande benefício das lojas virtuais é que você não depende de um local físico para vender. Assim, é possível comercializar os seus produtos e serviços para pessoas em qualquer parte do país ou do mundo, se for o caso do seu negócio.

Esse tipo de alcance permite que pessoas de diversos lugares tenham acesso à sua loja virtual e confiram seus produtos e seus serviços.

Baixo custo de abertura e de manutenção da loja

Abrir uma loja virtual, apesar de envolver alguns custos, não costuma exigir um investimento inicial muito alto. Por causa da sua infraestrutura online, é possível gastar bem menos que na abertura de um comércio físico.

Os gastos nesse tipo de negócio, geralmente, envolvem o domínio usado, a plataforma — se for paga — e outros gastos pontuais de segurança do e-commerce, um item essencial, como comentamos.

Divulgação mais barata

O marketing digital, além de bastante efetivo, é um meio de alcançar o seu público com um investimento bem menor que no modelo tradicional. É possível usar ferramentas para segmentar o seu público de forma que todas as campanhas planejadas sejam direcionadas para uma audiência mais qualificada.

Isso ajuda no crescimento do seu negócio, potencializando os seus resultados e melhorando a sua visibilidade na rede.

Quais são as principais diferenças da loja virtual e da loja física?

Ter um negócio inteiramente online tem as suas diferenças dos modelos de lojas físicas. Os pontos de venda, por exemplo, devem respeitar o horário comercial, além de precisar de funcionários para operar no mercado.

Nas lojas virtuais, esse limite é superado, já que, no e-commerce, você está aberto para negócios 24 horas por dia, 7 dias da semana. Outro ponto no qual as lojas virtuais se diferenciam das lojas físicas é nas plataformas de vendas.

Contar com uma interface capaz de unificar todos os canais de vendas é a melhor forma de administrar o seu negócio. Também, com a atuação online, é possível dar o máximo de detalhes sobre os seus produtos e serviços, facilitando a tomada de decisão dos seus consumidores na hora de irem às compras.

Como as lojas virtuais não contam com funcionários para solucionar problemas e orientar os clientes, é possível disponibilizar um sistema de chat online. Nele, você consegue sanar todas as principais dúvidas por meio de um atendente virtual configurado para solucionar diversas situações.

Como os processos de logística e de distribuição influenciam a loja virtual?

A logística e a distribuição são peças vitais para o funcionamento e existência de um e-commerce. Ela é tão importante que determina os ganhos e até mesmo a satisfação do público que comercializa com a marca.

É possível afirmar que a logística é o processo de gerenciar estrategicamente todas as aquisições da empresa, as movimentações das mercadorias e a armazenagem dos produtos.

Dessa forma, no caso do e-commerce, os consumidores dão bastante valor aos fatores logísticos e de distribuição, já que eles influenciam diretamente o prazo de recebimento dos produtos.

Aí entra o fulfillment, um termo usado na logística para fazer referência a todos os processos físicos de um e-commerce. Ele se inicia logo após um pedido ser emitido, terminando com a entrega do produto.

Todo esse processo pode ser terceirizado. No caso, o empreendedor realiza a contratação de um plano com a área e o número de pedidos processados mensalmente, pagando sob demanda.

Outro ponto de destaque com relação à distribuição é que a movimentação não termina por completo com os produtos chegando ao seu destino. É possível que haja algum erro na entrega, mercadorias danificadas ou até mesmo um desacordo com as expectativas do cliente sobre a sua compra, e a sua loja precisa estar preparada para solucionar esse tipo de imprevisto.

Quais são os principais serviços de distribuição utilizados atualmente?

Agora que você entendeu a influência de uma ótima logística e distribuição, é preciso destacar os principais serviços usados atualmente para realizar a movimentação dos produtos.

Correios

Como abrir uma loja virtual demanda um ótimo planejamento sobre a prestação de serviços de distribuição, os Correios é uma empresa com diversos planos de entrega voltados para o comércio eletrônico. Ela atende todo o país, possibilitando também o envio de remessas ao exterior.

Além disso, o serviço permite acompanhar o andamento dos pedidos diretamente pelo site da empresa. Outro ponto de destaque é que, devido às diversas agências espalhadas pelos municípios, esse serviço se tornou uma das principais escolhas dos empreendedores iniciantes.

Transportadoras

A contratação de transportadoras é outro meio bastante requisitado por comércios eletrônicos como forma de movimentação dos seus produtos. Em geral, as empresas prestadoras desse serviço contam com uma frota de pequeno e médio porte para realizar o transporte das mercadorias, possibilitando o envio de encomendas de acordo com o processamento de pedidos.

Por ser um serviço mais competitivo, as entregas costumam ser mais rápidas e seguras do que as realizadas pelos Correios. Além disso, os grandes players do mercado se destacam pelo investimento pesado na tecnologia, principalmente quando o assunto se trata de rastreamento de pedidos.

Com isso dito, a pesquisa é bastante requisitada para encontrar um serviço que se encaixe no seu orçamento e tenha um ótimo custo-benefício para o seu negócio, oferecendo a melhor experiência possível ao seu público.

Motoboy, bicicleta e retirada no local

Caso o seu negócio seja voltado para entregas locais no seu município, existe a opção de contratar empresas que trabalham com frotas de motos e bicicletas para realizar a entrega de encomendas. Assim, é possível transportar produtos pequenos em trajetos próximos, servindo como alternativa para os seus clientes economizarem no frete.

Logística terceirizada

É comum que, com o crescimento de um negócio virtual, a logística comece a ficar sobrecarregada. Por isso, a contratação de um serviço terceirizado se torna uma opção para muitos empreendedores realizarem os processos de estocagem e de entregas.

Esse serviço funciona como uma forma efetiva que evita possíveis erros, além de garantir as entregas dentro do prazo. Entregar a logística para uma empresa especializada é a melhor forma de realizar todo esse processo de ponta a ponta.

Apesar de ser um investimento maior, essa solução se torna bastante interessante para e-commerces que não têm condições de estruturar a sua logística, porém desejam expandir com eficiência e otimizar a sua agilidade de entregas.

Como implementar um processo de distribuição de sucesso?

Entendendo a importância da logística de distribuição do seu negócio, contar com um processo eficiente é essencial para conquistar o sucesso no mercado online. Para isso, existem alguns pontos aos quais você deve ficar atento durante a elaboração do seu plano de logística.

Estruture o fluxo logístico

Antes de iniciar o seu processo de distribuição, é preciso planejar todo o trajeto que o seu produto vai fazer até chegar às mãos dos consumidores. Isso permite ter uma visão mais ampla dos principais detalhes da operação, possibilitando traçar uma estratégia mais eficiente e reduzir os possíveis erros.

Conte com a tecnologia

O auxílio tecnológico traz diversos benefícios essenciais para automatizar as várias tarefas que a logística de distribuição realiza. Isso permite um controle maior sobre a movimentação dos pedidos e das entregas em uma única interface, possibilitando reduzir os esforços na hora de organizar os processos do seu comércio eletrônico.

Organize as informações

Um ponto no qual muitas empresas pecam durante o processo de envio e de entrega é deixar os seus consumidores no escuro sobre a atual situação da mercadoria adquirida. Por isso, para ter um processo de distribuição de sucesso, você deve organizar devidamente todas as informações relevantes e planejar as mensagens que o seu público vai receber em cada etapa da entrega.

Invista em um ótimo pós-venda

Como já dissemos, a compra nunca termina com a chegada do produto ao consumidor. Por isso, para fidelizar o seu público e decolar o seu negócio no mercado, é preciso investir pesado no seu pós-venda. Para isso, procure entrar em contato com os seus clientes e solicitar feedback sobre a sua compra. Essa ação é essencial para fortalecer o seu relacionamento com o seu público, além de estimulá-los para que voltem a comprar com você.

Quais as dicas sobre como abrir uma loja virtual?

Primeiramente, ter foco é o primordial na hora de abrir um negócio de sucesso. Você deve saber como gerenciar todas as distrações possíveis e fazer o que realmente é necessário para o crescimento do seu e-commerce.

Também, procure entender sobre a legislação para montar uma loja virtual. A Lei do e-commerce entrou em vigor em 2013. Entendê-la é essencial para evitar problemas futuros que podem trazer prejuízos ao seu negócio.

Investir em uma consultoria para e-commerce também pode ser uma ótima solução. Assim, é possível aumentar as suas vendas, melhorar a fidelização com os clientes e otimizar os seus custos. Esse serviço conta com profissionais especializados com o objetivo de evitar esforços em estratégias sem futuro.

Além disso, procure se formalizar, já que a emissão de notas fiscais é exigida para qualquer transação comercial no país.

Pronto! Agora você já sabe tudo o que precisa sobre como montar uma loja virtual e por que vale a pena investir em e-commerce. Já pode começar o planejamento e pensar no crescimento do seu negócio. Lembre-se de que investir em uma consultoria para e-commerce também pode ser uma ótima solução. Assim, é possível aumentar as suas vendas, melhorar a fidelização com os clientes e otimizar os seus custos.

Por isso, entre em contato conosco e conheça as nossas soluções. Saiba como podemos ajudar a fazer o seu e-commerce decolar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *